VIAGENS BARATAS Encontre aqui as viagens baratas que procura!

Companhias low cost apostam em Faro

As companhias de viagens low cost, como a easyJet e Ryanair à cabeça, aumentaram em Fevereiro a quota de mercado no Aeroporto de Faro para 78,7%, ao terem um aumento médio do número de passageiros em 14,3%, para 138,5 mil passageiros. Esta evolução foi marcada pelos crescimentos em 14,6% da easyJet, para 48 mil passageiros, e em 21,2% da Ryanair, para 33,8 mil, o que significa que estas duas companhias representaram 46,6% do total de passageiros que chegaram e partiram de Faro no mês de Fevereiro.

Em relação a Fevereiro de 2009, a easyJet transportou mais cerca de 6,1 mil passageiros e ganhou 2,72 pontos de quota de mercado, para 27,3%, e a Ryanair transportou mais cerca de 5,9 mil e ganhou 2,86 pontos, para 19,2%.
A terceira maior companhia a operar em Faro no mês de Fevereiro foi a Transavia, que transportou 16,39 mil passageiros (+6,5% que há um ano) e depois vêm a Air Berlin, com 15,38 mil (+1%), e a Monarch, com 14,87 mil (-19,7%).
A TAP foi a maior companhia “tradicional”, com 10.379 passageiros (-11% que há ano) e depois foi a British Airways, com 6.031 (-38,9%).

Entre as companhias que mais cresceram em Faro no mês de Fevereiro, além da easyJet e da Ryanair, contam-se a BMIbaby, com mais quase 2,9 mil passageiros (+237,1%, para 4.113), a Aer Lingus, com mais cerca de 2,3 mil passageiros que há um ano (+53,7%, para 6.697), a Jet Time, com mais cerca de 1,4 mil (+929,1%, para 1.523) e a SAS, com mais cerca de 1,2 mil (+277,2%, para 1.622).

Para o crescimento do Aeroporto de Faro em Fevereiro contou ainda a operação da Thomas Cook Escandinávia, na qual viajaram 2.572 passageiros, o que aliás também levou a que o tráfego charter, que tem vindo sucessivamente a cair, neste mês tenha registado um aumento de 33,8%, para 19.493 passageiros.
As quedas mais fortes, depois da British Airways (menos cerca de 3,8 mil passageiros) e da Monarch (menos cerca de 3,65 mil) foram as da Hapag-Lloyd (menos cerca de três mil ou –47,3%, para 3.308) e Thomsonfly (menos cerca de 2,1 mil ou –77,9%, para 612).

Os dados do Aeroporto de Faro a que o PressTUR teve acesso indicam que nos primeiros dois meses deste ano, a easyJet reforçou a liderança em número de passageiros, ao ter um aumento médio do tráfego em 4,2%, para 87.568 passageiros, o que equivale a 27,3% do total de passageiros comerciais, mais 1,68 pontos que há um ano.
A Ryanair, que tem anunciado para o próximo dia 25 a abertura da sua base em Faro, foi a companhia que mais reforçou a quota de mercado, em 3,7 pontos, para 20,9%, tendo um aumento do número de passageiros em 18,9%, para 66.905.
Também estão a ganhar quota de mercado a Transavia (+0,39 pontos, para 9,3%, com um crescimento de 2,1%, para 29.811 passageiros), a Aer Lingus (+1,31 pontos, para 4,1%, com crescimento de 44,5%, para 13 mil passageiros) e a BMIbaby (+1,48 pontos, para 2,2%, com crescimento de 194,2%, para 7,.123 passageiros).

As maiores perdas de quota de mercados nestes primeiros dois meses são as da British Airways (-2,01 pontos, para 3,1%, com queda do número de passageiros em 40,5%, para 10.029), Monarch (-1,43 pontos, para 9,6%, com queda do número de passageiros em 14,9%, para 30.675), Thomsonfly (-1,37 pontos, para 0,3%, com queda do número de passageiros em 80,7%, para 1.079), TAP (-0,88 pontos, para 6,3%, com queda do número de passageiros em 14,1%, para 20.349) e Hapag-Lloyd (-0,82 pontos, para 1,1%, com queda do número de passageiros em 43,2%, para 3.647).

Nestes primeiros dois meses de 2010, o Aeroporto de Faro tem uma queda do número de passageiros em voos comerciais de 2,2%, para 320.824, pela queda de 22,5% no movimento em voos de companhias designadas por “tradicionais”, para 33.056 passageiros, com quedas de 14,1% nas portuguesas, para 20.230, e de 32,8% nas estrangeiras, para 12.826.
As low cost, pelo contrário, crescem em média 10,1%, para 258.780 passageiros, o que equivale a 80,7% do total de passageiros comerciais nestes dois meses, e também o tráfego em voos charter tem crescimento, em 5,2%, para 28.820.

fonte: presstur

Partilhar